segunda-feira, 26 de abril de 2010

Alice no país da enganação 3D

Enfim estreou o tal “Alice no país das maravilhas”, na versão Tim Burton.
Consegui ingresso somente para uma inusitada sessão de 12h30 do domingo!
Almoço mais cedo e vai pro cinema que já tinha fila.
Ver esse filme me deu uma certeza: que a nova onde 3D vai fazer muito mal para o cinema. Principalmente para quem gosta de uma boa história.

Já é revelado que muitos filmes serão lançados em 3D nos próximos meses.
Mas a maioria somente para explorar o conceito, pois nem justificaria a tecnologia.
Para quem já viu, sacou que há algumas sequencias, tipo uma folha caindo no cenário, só para que pudesse ser usado o efeito, a profundidade de campo.
Não altera a história, não soma ao filme.

Esse “Alice no país das maravilhas” é um espetáculo visual sim. Mas Tim Burton já conseguiu surpreender.
Hoje segue repetindo fórmulas e, infelizmente, se especializou em refilmagens.
Gostaria de vê-lo empregando toda sua criatividade em roteiros originais.
E vem mais por aí: como a “Família Addams” para 2014.

A estratégia vem dando certo.
“Alice no país das maravilhas” custou aproximadamente US$ 200 milhões, arrecadou US$ 116 milhões no final de semana de estreia no começo de março e já soma um total de US$ 330 milhões até essa semana, somente nos Estados Unidos.
Sem contar todo os produtos que seguem o filme.

3 comentários:

Bruno Vicentini disse...

é a mais pura e cruel verdade.

Zombie Boy disse...

Muito foda seu blog!Parabéns...

M. Daniel Insaurralde disse...

Concordo...tbem fiquei decepcionado...achei uma bosta!!!!