sábado, 30 de janeiro de 2010

Zombilly no Rádio - The Clash

O programa Zombilly no Rádio de hoje é um especial com a banda The Clash.
São quase duas horas contando a história de uma das mais importantes bandas da história do rock.
E ouvindo muita coisa bacana e algumas raridades.
O programa vai ao ar às 18h, na UEM FM 106,9 e também pode ser ouvido pelo site da rádio.
Confira o track list:

1 – White riot
2 – Complete control
3 – City of the dead
4 – Janie jones

5 – Tommy gun
6 – Safe European home
7 – What´s my name
8 – Police on my back

9 – Guns of brixton
10 – Bankrobber
11 – Straight to hell

12 – Hateful
13 – Brand new Cadillac
14 – Train in vain
15 – Hitsville UK

16 – Movers and shakers
17 – I fought the law
18 – Police & thieves

(bloco com projetos dos músicos)
19 – The Vultures / 101ers
20 – BAD – V Thirteen
21 – The Latino Rockabilly War – trash city
22 – Joe Strummer & The Mescaleros - The unknown immortal (trilha do "The walker")
23 - Love Kills - Joe Strummer (trilha do "Sid and Nancy")

24 – Rock the Casbah
25 – London calling
26 – Should I stay or should I go

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Tal como escrito

Isso foi postado no Twitter na última terça-feira e ilustra bem o que escrevi:

(clique para ampliar)

Então quer dizer que quem não gosta ou as bandas que não tocam e nunca vão ganhar "prêmio" na Sonic Flower Club são invejosos?!?
Típico comentário de quem está acostumado a desrespeitar o trabalho de outras pessoas e ignorar bandas da cidade.
Deve ser muito divertido tirar sarro destas pessoas...

Como foi o show

Havia esquecido, mas segue agora como rolaram os shows das bandas Patriotas do Rock e Hospital Doors, no projeto Zombilly, no Fernandes Bar, no dia 10 de janeiro de 2010.

A banda Patriotas do Rock abriu a temporada 2010 de shows no projeto Zombilly. A banda tocou no formato duo acústico começando por volta das 19h25 e fez um set de 45 minutos. Zhivago e Fabrício mandaram músicas do disco “Rock Beethoven” que será lançado esse mês, pelo selo Timbre Noise. A banda tocou as músicas “Arcadio”, “Complicado”, entre outras, fechando com uma versão para Billy Idol.

O Hospital Doors começou a tocar por volta das 21h10 e fez um set com 55 minutos. O quinteto tocou as músicas já conhecidas dos fãs e também as novas “I expected violence while looking for freedom” e “Coming back home”, que estarão no novo EP a ser lançado ainda neste primeiro semestre. Esta última já é conhecida do público local pela segunda edição do projeto Zombilly Tracks. No final, ficaram só o guitarrista Michel e o vocalista Damien (que pegou o violão) e a dupla fez o bis tocando Radiohead.




Na tela, rolou o filme "Comboio do terror" ("Maximumm overdrive"), de Stephen King e com trilha sonora com várias músicas do AC/DC.
Depois dos shows, as duas bandas receberam (imagens) de Leandro - o dono do bar - seus cachês pelas apresentações.

Galeria - Hospital Doors e Patriotas do Rock






Hospital Doors



Patriotas do Rock

Fotos: Andye Iore
Shows da Zombilly, no Fernandes Bar, em 10 de janeiro de 2010.

Shows em Maringá



Hoje tem Rinha de Galo com Brian Oblivion & Seus Raios Catódicos, Os Bandidos Molhados e Nanan, no Trip Tattoo Bar.
Ingresso a R$ 7.

Torcendo pelo Lukas

Meu "amigo das antigas" Lukas passará por um procedimento médico para tratar um tumor maligno - "carcinoma epidermóide".

Eu estou aqui torcendo, e muito, para a recuperação dele. Para que, em breve, possamos voltar a tomar as cervejinhas e rever Monty Python mais umas dez vezes e dar risada como se fosse a primeira.

• aqui tem uma das várias entrevistas que fiz com ele: "...A relação com os fãs é feita com preservativo (risos). Eu nunca imaginei que tivesse fãs..."
• aqui tem o programa Zombilly no Rádio que o Lukas participou (foto ao lado) no ano passado.
• outra entrevista com ele. Desta vez para O Diário, em 2008. Outra parte da reportagem.
• e aqui tem algumas das colaborações que ele fez para o fanzine The Wild Side, que eu editei nos anos 90.


Bulgarelli, eu e Lukas fazendo teste para arquitetura... mas não levamos jeito.

Força amigo Lukas!

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Philip K. Dick ganha justa homenagem

Feliz de quem conseguir ir.
Será realizado no segundo semestre, em Colorado, nos Estados Unidos, o Philip K. Dick Festival.
O evento terá três dias e dezenas de atividades homenageando o gênio da ficção científica.
Philip K. Dick (imagem) escreveu livros que viraram sucesso no cinema.
O caso mais conhecido é de "Do Androids Dream of Electric Sheep?", que virou o clássico "Blade runner" nas telas. Mas também ganharam destaque "Screamers", "O vingador do futuro", "Minority report", "O homem duplo", entre outros.

Os cineastas sempre roubam ideias dos livros do autor para filmes fuleiros.
Há quatro produções em andamento em Hollywood baseadas em obras de Philip K. Dick e que devem estrear até 2012.
Philip K. Dick morreu em 1982, aos 54 anos, com problemas no coração.

• Saiba mais sobre o festival.
• Confira o site de Philip K. Dick.

O iPad é o começo e não a revolução

Toda agitação da mídia em cima do lançamento do iPad ontem é absolutamente normal. Qualquer novo gadget que aparece no mercado ganha sua atenção. Ainda mais se for da Apple e de Steve Jobs (imagem).
O iPad é um intermediário entre o smartphone e o laptop.
Mas, não faz tudo que os dois fazem.

O iPad tem 1,2 cm de espessura, cerca de 25 cm de comprimento, pesa pouco mais de meio quilo e terá custo variando em torno de R$ 950 (a versão de 16GB sem conexão 3G) e R$ 1,6 mil (o de 64GB com conexão 3G). O aparelho chega às lojas em abril.
Grosseiramente, ele é uma prancheta que permite acessar a internet, usar alguns aplicativos, ouvir música, ver vídeo e jogar games. Não há webcam, teclado, mouse e há limitações de conectividade de acessórios.

Não há dúvida de que o iPad será o mais representativo aparelho na conversão midiática de alguns segmentos, como na imprensa. É a otimização da tão falada publicações para internet. Como ler livros e jornais.

No geral, acredito que o iPad não será tão útil e sim um aparelho de status. Tipo, o cara compra pra dizer que é antenado nas novas tecnologias. Será o hype da tecnologia em 2010.
Ainda mais pelo preço acessível para este tipo de equipamento. Os especialistas acreditavam que o iPad seria mais caro.
Sem dúvida, será a ponte para o avanço na funcionalidade da tecnologia aplicada à mídia.

Saiba mais sobre o iPad.

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Psycho Carnival 2010 divulga line up

A organização do Psycho Carnival divulgou o line up do evento que acontecerá entre os dias 12 e 15 de fevereiro, em Curitiba:

12/02/10 -Sexta-Feira
Local: Moinho Eventos
Dj Francky (França/Inglaterra)
22h - O Lendário Chucrobillyman (PR)
23h - The Mullet Monster Mafia(SP)
24h - Motorocker (PR)
01h45 - Hillbilly Rawhide (PR)

13/02/10 - Sábado
Local: Moinho Eventos
21h - Flatheads (PR)
21h45 - Krappulas (PR)
22h30 - Voodoo Zombie (Chile)
23h35 - The Strangers (Holanda)
00h50 - Tom Tom (Burlesque show) - (Holanda)
01h30 - Ovos Presley (PR)
02h35 - Kães Vadius(SP)

14/02/10 - Domingo
Ruinas de São Francisco - Gratuito
16h - Radio Cadaver
17h - Anne e Malagueta Boys
18h - Eles Mesmos
19h - Thee Lo-Hi's

Local: Moinho Eventos
21h - Psychodelic Jungle 9PR)
21h45 - Drakula (SP)
22h30 - As Diabatz (PR)
23h35 - The Ghost storys (EUA)
0h50 - Tom Tom (Freak Show) (Holanda)
01h30 - Sick Sick Sinners (PR)
02h35 - Phantom Rockers (Inglaterra)

15/02/10 - Segunda
Local: Moinho Eventos - 20hrs
21h - Cwbillys (PR)
21h45 - Skizoyds (SP)
22h30 - Missionários (PR)
23h35-Crazy horses (PR)
0h50 - Tom Tom (Burlesque Show) (Holanda)
01h30 - Skarekrows (França)
02h35 - Frenzy (Inglaterra)

(clique na imagem para ampliar)

Bangers fazem campanha para família de afogados

A comunidade heavy metal está mobilizada para ajudar as famílias dos músicos Leon Villalba (guitarista) e Timothy Kennelly (baixista), da banda inglesa de death metal After Death.
Eles morreram afogados na semana passada em Aracaju (SE), quando nadavam na praia.
O grupo estava em turnê no Brasil.

A gravadora Death Toll Records informa que toda a venda do disco "Eulogy" (imagem), do After Death, terá o dinheiro revertido para as famílias das vítimas.
Você pode encomendar o disco aqui pelo custo médio de R$ 15 (sem as taxas postais).
Caso não haja interesse em comprar o disco, o site também oferece a opção de doar dinheiro para as famílias.

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

O verdadeiro rock maringaense

Esperei passar a "premiação" da Sonic Flower Club.
Evitei voltar nessa parada de novo, mas emails, comentários no blog e papos pessoalmente de gente querendo saber o motivo da Zombilly não participar da "premiação" da SFC este ano.
Primeiro porque eu pedi para que o Flávio não incluísse nenhum evento nosso.

O motivo começa aqui:
todo começo de ano eu faço um planejamento do que pretendo fazer no ano.
Analiso tudo que foi feito no ano que passou e o que pode ser melhorado.
Em relação ao rock, sempre deixei claro que o foco são as bandas e não o público.
Então, para 2009 eu pensei que era a hora de fazer os grupos receberem cachê, tentar ampliar as oportunidades para as bandas de rock autoral e fazer os músicos participarem uns dos shows dos outros.
Três coisas que todos sabem que não rolavam, mas ninguém fez nada de efetivo sobre isso.
Então, pensei: "Como vou cobrar que as pessoas vão em certos eventos, se eu mesmo não vou em alguns?!".
E um destes alguns era a "premiação" da SFC que o Flávio já havia me convidado e eu recusei porque sempre achei uma bobagem... e continuo achando.
Mas fui lá, participei e a coisa começou a funcionar.

Dei a cara a tapa sobre as bandas covers. Passei a ter uma postura mais agressiva sobre isso e deu resultado no polêmico post "The mommy´s girls from Maringá": bandas de som autoral se aproximaram e outras iniciativas (com discursos não muito seguros e duradouros) apareceram: Concurso de Bandas do Pub Ficiton e Cottonet Club, entre outras.

Depois, criamos o inédito projeto Zombilly na Terça: show de graça, banda recebendo cachê, show começando cedo e bom atendimento para o público. Tudo com foco nas bandas locais de som autoral independente. Foram 38 shows em sete meses. E acho que este formato é o ideal para meus projetos locais.

Então veio a tal lista que o Flávio fez e publicou em agosto. O título é bem claro: "12 bandas de Maringá que você tem que ouvir" e não "12 bandas que eu gosto...", como ele tentou justificar.
Há uma diferença abismal entre você fazer listas sobre filmes que você gosta, discos que você comprou ou copiar listas de sites e revistas, para fazer listas envolvendo o trabalho de pessoas que estão próximas a você, vão nos eventos que você organiza, tomam cerveja com você.

Infelizmente, o público dá um valor exagerado para estas coisas que escrevemos. E não deveria ser assim.
O Flávio abordou não só uma questão que eu vinha trabalhando (e gastando grana do meu bolso) para acabar com essas bobagens de grupinhos e intrigas, para fazer as bandas se ajudarem, como ao tentar falar dos grupos que ele gosta, excluiu bandas que tem muito mais representatividade para o trabalho que todos nós fazemos e incluiu bandas que, até então, pouco ou nada fizeram de histórico para o rock local. Ou seja, uma lista totalmente desnecessária. E que, enfim, contrariava tudo que eu vinha tentando fazer no ano.

E, que fique bem claro: sempre procurei ajudar o Flávio, disse que ele tem seus méritos e formou o público dele. Mas, uma pessoa que sabe como é a ralação de produzir shows, já teve prejuízo com isso, sai pras ruas colar cartaz, fica de madrugada fazendo divulgação... foi uma situação bem chata porque envolveu o trabalho de muita gente a troco de nada. Não fez ninguém ir a lugar algum.

Não contente, o Flávio ainda achou que seria muito engraçado fazer brincadeira com isso e fez comentários pessoais. Mesmo depois de eu falar pra ele deixar quieto porque a coisa já tinha sido feita, ele ainda queria comentar essas coisas na rádio. Eu deixei pra lá.
Eu faço questão de manter uma moderação nos comentários aqui do blog, justamente para evitar este tipo de situação. Infelizmente, nem todos os blogs têm isso.

Então, o motivo de não participar da "premiação" da SFC este ano foi por isso: não representa o trabalho que eu faço aqui. É uma "premiação" que não leva a nada. Já foram feitas outras edições e as bandas continuam a ter que fazer "vaquinha" para comprar instrumentos, pagar estúdio e gravar músicas. Enquanto deveriam receber para tocar e não simplesmente serem chamadas para abrir shows de bandas de fora sem receber nada. As poucas vezes que isso aconteceu comigo, fiquei muito aborrecido e procurei mudar a situação. E consegui.
E, basta olhar quem são os votantes: a maioria não vai nos eventos do Espora de Galo, da Família Palim, da Zombilly, do Maringuaça, da Timbre Noise, entre outros produtores locais. Então, não representa o rock feito por muita gente na cidade.

Desde a época do Porão, sempre procuramos dar uma ajuda efetiva para as bandas ou pessoas do meio: shows com ingressos baratos, patrocínios para demo tapes e fanzines e até colocamos uma banda (o Sex Hansen) num ôninus e levamos para tocar em outra cidade (Bauru - SP) com tudo pago. E o pensamento continua esse. Escrever sobre a banda na internet não é ajuda. Qualquer um faz isso hoje.

Mas cada banda sabe o valor que tem e o que ela merece.
Então, já passou da hora dessa situação mudar. Antes eu responsabilizava os bares e produtores de shows por esses problemas e exploração das bandas.
Agora, chegou a hora das bandas tomarem essa frente. E, se continuarem tocando de graça, enquanto a grana só vai para conta do bar ou pro bolso de quem organzia, a coisa toda está longe de ser uma cidade que tem um "rock independente de verdade".

Os shows vão continuar, as festas de votação vão continuar, as listas idiotas vão continuar em vários sites e revistas, o público vai continuar não dando valor para muitas bandas e muita gente vai continuar fingindo que está tudo bem.
E uma frase resume bem tudo isso: eu não comecei essa polêmica.

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Brasileiro ganha promoção sobre Pavement

Esta serve de estímulo para aqueles que acham que nunca vão ganhar nada na vida... basta participar.
Foi o que fez o paulistano Flavio Seixlack, que participou da promoção da Matador Records e verá o Pavement ao vivo em Nova Iorque, com tudo pago. Além de ganhar vários brindes.
Ele simplesmente mandou um track list de como seria a coletânea “Quarentine the past” (imagem), do Pavement, e foi quem chegou mais perto. Acertou 17 das 23 músicas.

O site da Matador já está aceitando encomendas do disco “Quarentine the past”.
O album será lançado no dia 9 de março e terá 23 músicas, indo de 1989 até 1999, tendo músicas dos cinco discos oficiais, de EPs e uma trilha sonora.
As canções foram remasterizadas. Os cinco álbuns também serão relançados em edições especiais.

A gravadora vende o disco com um significativo desconto pelo site.
O vinil duplo custa aproximadamente R$ 22 e o CD R$ 16... sem contar as despesas postais, claro.
O Pavement já está com a agenda de shows lotada.
Serão dezenas de apresentações entre março na Nova Zelândia, de maio até agosto na Europa e a partir de setembro nos Estados Unidos.

Confira o track list de “Quarentine the past”:
1 - Gold Soundz (CROOKED RAIN, CROOKED RAIN)
2 - Frontwards (WATERY, DOMESTIC EP)
3 - Mellow Jazz Docent (PERFECT SOUND FOREVER EP)
4 - Stereo (BRIGHTEN THE CORNERS)
5 - In The Mouth A Desert (SLANTED & ENCHANTED)
6 - Two States (SLANTED & ENCHANTED)
7 - Cut Your Hair (CROOKED RAIN, CROOKED RAIN)
8 - Shady Lane / J Vs. S (BRIGHTEN THE CORNERS)
9 - Here (SLANTED & ENCHANTED)
10 - Unfair (CROOKED RAIN, CROOKED RAIN)
11 - Grounded (WOWEE ZOWEE)
12 - Summer Babe (Winter Version) (SLANTED & ENCHANTED)
13 - Range Life (CROOKED RAIN, CROOKED RAIN)
14 - Date w/ IKEA (BRIGHTEN THE CORNERS)
15 - Debris Slide (PERFECT SOUND FOREVER EP)
16 - Shoot The Singer (1 Sick Verse) (WATERY, DOMESTIC EP)
17 - Spit On A Stranger (TERROR TWILIGHT)
18 - Heaven Is a Truck (CROOKED RAIN, CROOKED RAIN)
19 - Trigger Cut/Wounded-Kite At :17 (SLANTED & ENCHANTED)
20 - Embassy Row (BRIGHTEN THE CORNERS)
21 - Box Elder (SLAY TRACKS 1933-1969 EP)
22 - Unseen Power Of The Picket Fence (NO ALTERNATIVE COMP)
23 - Fight This Generation (WOWEE ZOWEE)

Nanan no projeto Zombilly

Passamos uma tarde bem bacana no último sábado, no estudio da rádio UEM FM 106,9.
A banda Nanan gravou músicas para o Zombilly Tracks (imagens) e também uma entrevista que vai ao ar no começo de fevereiro.
Já havia escrito sobre a qualidade técnica da banda em um show deles.
E vocês entenderão isto melhor no programa.
Rolou até um debate sobre Jorge Ben...


(clique para ampliar)

Zombilly no Rádio # 29 - Autoramas

Parte 1 - Duração: 54min20

Ou baixe aqui.

Parte 2 - Duração: 45min15

Ou baixe aqui.



TRACKLIST
Entrevista com Gabriel
Autoramas - I saw you saying (acústico)
Autoramas - Samba rock do Bacalhau (acústico, ao vivo no Demo Sul 2009)

Entrevista com Bacalhau (ex-Little Quail e hoje no Ultraje a Rigor)
Little Quail and the Mad Birds - 1, 2, 3, 4
Little Quail and the Mad Birds - Cigarrete
Little Quail and the Mad Birds - Essa menina

Entrevista com Gabriel
Autoramas - Fale mal de mim
Autoramas - Catchy chorus
Autoramas - Carinha triste

Autoramas - Você sabe
Autoramas - Música de amor
Autoramas - Resta um

Entrevista com Gabriel
Autoramas - Mundo moderno
Autoramas - A 300 km/hora
Autoramas - Hotel Cervantes

Encerramento
Autoramas - Jogos olímpicos
Autoramas toca New Order (acústico, ao vivo no Demo Sul 2009)

Programa Zombilly no Rádio # 29
UEM FM 106,9 - www.uem.br
Data: 16 de janeiro de 2010, às 18h
Reprise: 20 de janeiro de 2010, às 23h59
Pesquisa e apresentação: Andye Iore
Técnica: Aguinaldo "Guiga"
Coordenação: Paulo Petrini

Twitando fora do banal

Dei algumas risadas com as twitadas dos maringaenses neste final de semana.
O povo anda criativo. Tem os mais saidinhos, falando sobre sexualidade, os que escrevem sob efeito da cervejinha do final de semana e os nonsenses cada vez mais nonsense... ainda bem!
Resolvi atender um desejo de "twitteiro".

@fielescudeiro hoje eu vi uma coruja ciscando igual a uma galinha e coçando a cabeça como um cachorro. que semana emocionante!
@timbrenoise Hoje é o dia do carteiro. Parabéns à toda equipe do Gmail.
@scherbaty Meus objetivos de vida são bem modestos. Domingo é o dia de tentar pensar frases de efeito pra aparecer no blog da Zombilly, por exemplo.
@hospitaldoors Ouvindo Brian Jonestown Massacre, e limpando a casa! Domingão de faxina por aqui.
@lu__lua Peço que desconsiderem qualquer tweet feito a partir de agora, eu sem sombra de duvidas bebi mais do que deveria. ¬¬
@karenmesmo sábado de merda e a culpa não foi minha. Brigadeiro na panela e um filme mais ou menos. (gordinha tensa mode on).
@thiagohmelo Sem luz e telefone por uns 2 dias no mínimo. Caiu a árvore do vizinho em cima do nosso poste =/
@kristhianne Família composta de dois jornalistas e um filho é Baixa Renda aqui em Maringá!! Nessa cidade vc é BR se a renda mensal for abaixo dos 6 mil!
@daliana_antonio por q a maioria dos homens ficam ofendidos com analogias sobre pênis? não falei do pênis dele!!!
@Roberto_Moraes Abri a janela do meu apto agora e vejo uma parte do ciclo da criação... Uma camisinha usada na grade...
@pensarics Desenvolvi o template localmente, depois importei o banco, subi os arquivos e agora o WP não entra. Só funciona o ADMIN. Dá pra entender?
@ronaldonezo Estou perdido. Já li e apaguei dezena de emails. Mas ainda faltam mais de mil. Loucura!
@esporadegalo acabei de ler: "gênero: 'Japanese porno-lounge music'"
@rafa_zanatta Típico domingo: gastei duas horas e meia lavando o carro. E ainda incomodei os vizinhos com meu sórdido rocknroll nas alturas.
@anaguadalupe decepção brutal esse "thirst", do chan-wook park, hein?

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Vision entra 2010 com linha sneaker

A Vision Street Wear lançará, em breve, nos Estados Unidos uma linha de tênis voltada para os sneakers (imagem).
Os tênis remetem à uma linha clássica dos skatistas dos anos 90 e é um prato cheio para os colecionadores.

Eu tive um tênis da Vision no começo dos anos 90, quando a marca era forte entre os skatistas e roqueiros do meio independente.
Acho que foi o meu tênis que mais durou... tenho ele até hoje, apesar de não usar muito.
Por essa nova linha da Vision, acho que tenho agora uma verdadeira raridade em casa!

Mundo cão - Polícia procura assassino

O corpo foi encontrado já sem vida, caído no asfalto.
O crime chocou a sociedade.
Um bilhete foi deixado pelos criminosos ao lado do "presunto", dizendo que o crime foi intencional e de como somos uma espécie patética...
Moradores de Meriden, Connecticut, nos EUA, exigem que a polícia encontre e puna os assassinos.

Tudo normal. Esta seria uma cena comum em qualquer cidade, em qualquer lugar do mundo.
Se o morto não fosse, simplesmente, um ganso.
A polícia oferece US$ 2 mil para quem passar informações que levem aos criminosos.

Saiba mais (texto em inglês).

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Zombilly no Radio # 29 - Ted Gugu & Os Espanta Nenem

Os convidados da edição desta semana do programa Zombilly no Radio são os músicos da banda Ted Gugu & Os Espanta Nenem.
Foi um programa bem no estilo Zombilly: tosco, divertido e com muito rock´n´roll.
A banda também gravou uma sessão com músicas novas para o projeto Zombilly Tracks.

Track list do programa:
Entrevista Ted Gugu
Ramones – My brain´s hanging upside down
Beach Boys – I get around
Ted Gugu & Os Espanta Nenem – July

Surfaris – Point panic
Guana Batz – Loan skark

Entrevista
Beatles – Thank you girl
Joan Jett – Bad reputation
Ted Gugu & Os Espanta Nenem – Como você engordou

Draw the Line – Sobrevivência
Salamanders – Bonfire´s love

Entrevista
The Clash – Clash city rockers
Dead Kennedys – Too drunk too fuck
Ted Gugu & Os Espanta Nenem – Eu sei dirigir

Encerramento
Ted Gugu & Os Espanta Nenem – Menina de Família (Versão Zombilly)




Zombilly no Rádio - # 29
Data: 24 de janeiro de 2010, sábado, às 18h
Reprise: 27 de janeiro de 2010, 4ª feira, às 23h59
Duração: aproximadamente 1h20
Pesquisa e apresentação: Andye Iore
Técnica: Aguinaldo "Guiga"
Coordenação: Paulo Petrini
UEM FM 106,9 - www.uem.br

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Pin Up da semana

Psycho Carnival tem boas e más novas

A organização do Festival Psycho Carnival divulgou novidades para a edição 2010. Algumas boas, outras ruins.
As boas novidades são mais bandas para o line up: Voodoo Zombie (do Chile), Missionários (PR), Kaes Vadius (SP), Crazy Horses (PR), As Diabatz (PR) e Skizoyds (SP).

As ruins são que a atração principal, os ingleses do Guana Batz, não vem mais. O motivo é que o festival perdeu um patrocínio grande e isto impossibilitou manter uma banda grande no evento.
Outra situação que preocupou os fãs de psychobilly que todos os anos viajam para Curitiba é que custo do ingresso este ano deve voltar à media normal.

No ano passado, a entrada custou R$ 10 porque havia patrocínio da prefeitura.
O que não rolou este ano. Com isso, o ingresso deve custar em torno de R$ 30 para cada dia e ainda há a possibilidade de ser anunciado um desconto em um pacote.

Mesmo assim, está barato, já que são quase de 30 bandas e aproximadamente 1/4 de artistas internacionais.
Por mim, só as atrações brasileiras já valem o ingresso.
Há os clássicos do Kaes Vadius, o inesperado revival dos Missionários e a maioria das principais bandas atuais do gênero. E ainda há mais para ser anunciado.

O festival acontecerá entre os dias 12 e 15 de fevereiro, em Curitiba.
Confira o line up até agora:
Frenzy (imagem, Inglaterra)
Phantom Rockers (Inglaterra)
Skarekrows (França)
The Strangers (Holanda)
The Ghost Historys (EUA)
Voodoo Zombie (Chile)
Ovos Presley (PR)
Sick Sick Sinners (PR)
Missionários (PR)
Kaes Vadius (SP)
Crazy Horses (PR)
As Diabatz (PR)
Skizoyds (SP)

Videos do rock maringaense

Depois da banda A Família Palim divulgar seu primeiro video de 2010, "Oreste´s song", agora é a vez da banda Nanan & O Tanque, disponibilizar na internet um video.
É da música "Hooked on coffee", ainda na fase Frank The Tank.
O video foi editado no último final de semana com imagens do ótimo filme "Coffee and cigarrettes" (imagem), de Jim Jarmusch.
E lembrando que o Nanan & O Tanque é uma das próximas atrações do projeto Zombilly.

Também vem por aí o video da banda Radio Pandas, para "A música do Adan", que já teve o making of divulgado. A banda Tiny Cables Ink também prepara um video para este ano. E, claro, o DVD ao vivo da Inimitável Fábrica de Jipes.

Veja os videos:
• A Família Palim - Oreste´s song
• Nanan & O Tanque - Hooked on coffee
• Radio Pandas - making of de A música do Adan

Morre Carl Smith

Morreu no último final de semana, nos Estados Unidos, o músico Carl Smith (imagem), aos 82 anos.
Ele teve influência de Hank Williams e foi um dos mais populares cantores da country music de raiz nos anos 50 e 60 com suas baladas honky tonk.
Gênero que influencia muitas bandas de hillbilly hoje no mundo todo, inclusive no Brasil.

Carl Smith gravou mais de 20 discos entre os anos 50 e 70 e também fez muito sucesso em programas de televisão.
Ele também foi casado com June Carter (antes de Johnny Cash).
Uma das músicas mais bacanas dele para mim é a balada “Let´s live a little” e a meio rockabilly “Back up buddy”.
Carl Smith morreu no último sábado, em sua casa, em Brentwood, Tennessee, e a causa da morte não foi divulgada pela família.

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Twittando fora do banal

E ainda tem gente twittando sobre (d)as férias. Ê povo privilegiado.
O que me surpreendeu neste final de semana foi que poucos maringaense comentaram sobre futebol no Twitter.
Esperava mais, já começaram os campeonatos estaduais.
E já tem gente dando suas opiniões sobre os tais binários maringaenses.
Mas o que conta é que a turma do nonsense continua criativa.
O meu destaque desta vez é para o Gustavo (destaque), da banda Brian Oblivion & Seus Raios Catódicos, falando sobre "relações humanas".

@Roberto_Moraes Tô surdo de um ouvido! É sério, não sei se é muito rocknroll ou é a idade...
@gilsonaguiar Binário promove mudanças nas linhas de transporte coletivo. População vai se adaptar as mudanças, necessárias.
@blogdorigon Fersta da Folia de Reis em Maringá vira festa do PP.
@arthurcesar Sherlock Holmes (como todos filmes de Guy Ritchie) é inteligente, rápido e várias vezes engraçado. Gostei pra dedéu.
@quasebartleby Pronto, terminei de ler "A dominação masculina". Agora já posso conversar com as feministas de homem pra homem.
@tinycablesink Tirei a poeira do meu super nintendo aqui. AAAAAAAAAAAAH quanto tempo !
@renatozoio Eu nunca ouvi tanto apito de guarda na vida como neste domingo e segunda, decorrente do novo sistema binário de Maringá.
@timbrenoise Depois de um final de semana relativamente bom, musica nova prontinha. Hoje volta a rotina da semana, pelo menos não acordei com sono.
@lu__lua Obrigada a todos os followers bacanas que me narraram em tempo real o Globo de Ouro. Sou pobre e não tenho tv à cabo.
@oaguinaldo (...) gosto de ter comigo os sentidos, que irei fazer nas florestas se penso noutra coisa estranha as florestas – Thoreau
@thiagohmelo Sei lá. Minha empolgação de ver Xuxa e o Mistério de Feiurinha é maior do que Sherlock Holmes :/
@anaguadalupe é sério que a sandra bullock ganhou globo de ouro?
@scherbaty O lado bonito da volta do futebol é que você sai da depressão das férias e valoriza mais o seu intelecto ao ouvir os comentários do Neto
@rafa_zanatta O passado é uma roupa que não nos serve mais
@esporadegalo Uma geral nos podcasts da cidade http://migre.me/gItI
@pensarics Será que a Sophia vai gostar de Punk Rock ou vai gostar de Sertanejo?

Decadência Futebol Clube

E começou mais uma edição do decandente Campeonato Paranaense de Futebol.
Só o tal do “supermando” já é motivo de piada entre os especialistas boleiros. A vergonha piora se incluirmos na análise a média de público, renda e gols. O Campeonato Paranaense tem uma fórmula para evitar o crescimento dos pequenos e iludir os grandes.

O resultado é a vergonha que Paraná, Coritiba e Atlético passam no Brasileirão ano após ano. Por isso que meu lema no segundo semestre de 2010 será “Furacão na Segundona”. Vou torcer, e muito, para o Atlético ser rebaixado para a série B do Brasileiro para termos os três times da capital, vergonhosamente rebaixados.
A primeira rodada do Paranaense 2010 teve a medíocre média de 1,6 mil torcedores e 2,1 gols em sete jogos. Todas as partidas da rodada levaram um total de pouco mais de 11 mil torcedores aos estádios. Mais ridículo impossível!

No Rio de Janeiro, Flamengo e Duque de Caxias levaram 16.067 pagantes ao Maracanã. A média de gols na abertura do Carioca foi de 3 gols por jogo. Em São Paulo, Portuguesa e São Paulo levaram 18.074 pagantes ao Morumbi. A média de gols na abertura do Paulistão foi de 3,4 gols por jogo.

E, como não seria diferente, a arbitragem também já começou seu show de horrores. Ainda é cedo, mas a tradição de reclamações dos times pequenos por erros dos árbitros e auxiliares continuará esse ano no Paranaense.

Esses são alguns dos motivos que fizeram com que cidades com população apaixonada por futebol não tenham times hoje disputando a elite do Paranaense. Como Maringá e Londrina. E, por outro lado, que cidades pequenas que organizam campanhas e investem no futebol, acabem – quase sempre – frustradas no final dos campeonatos estaduais.

Resultados da primeira rodada do Paranaense 2010:
Corinthians-PR 2 x 1 Cianorte
Coritiba 2 x 0 Serrano
Toledo 1 x 1 Atlético
Operário 1 x 0 Cascavel
Iraty 1 x 0 Engenheiro Beltrão
Nacional 2 x 1 Paranavaí
Paraná 1 x 2 Rio Branco

E Furacão na Segundona!

Foto: Felipe Lessa, do Ecoestádio, em Curitiba.

The Clash ao vivo

Pesquisando sobre o The Clash na semana passada, para produzir o especial para o Zombilly no Rádio sobre a banda, achei um disco ao vivo que eu não tenho.
É o "Live at Shea Stadium", que é o último disco oficial lançado por gravadora.
O álbum foi lançado em 2008, tem 16 músicas (o vinil é duplo) gravadas num show em Nova Iorque, em 1982, na turnê que o Clash abriu para o The Who.
O track list é mais bacana que o do "From here to eternity", lançado em 1999, com 17 músicas gravadas em shows entre 1978 e 1982. Há oito músicas em comum entre os dois discos, mas as outras que estão no "Live at Shea Stadium" são mais legais e pegam bem o clima energético da banda no palco por serem todas de um mesmo show.

O programa sobre o The Clash está previsto para ir ao ar no dia 30 de janeiro, na UEM FM 106,9.
Serão quase duas horas só sobre o Clash, abordando as primeiras bandas de Joe Strummer e Mick Jones antes do Clash até os projetos depois do fim da banda.
Como sempre nestes especiais, haverá algumas raridades da minha coleção.

Track list de "Live at Shea Stadium":
1 Kosmo Vinyl Introduction
2 London Calling
3 Police on My Back
4 The Guns of Brixton
5 Tommy Gun
6 The Magnificent Seven
7 Armagideon Time
8 The Magnificent Seven (Return)
9 Rock the Casbah
10 Train in Vain
11 Career Opportunites
12 Spanish Bombs
13 Clampdown
14 English Civil War
15 Should I Stay or Should I Go
16 I Fought the Law

sábado, 16 de janeiro de 2010

Do fundo do baú


(clique para ampliar)

Mais uma do acervo da Alane.
Desta vez estamos em Londrina e deve ser por volta de 1991 e 1992.
Na foto estão dois caras de Londrina, a Alane, eu e no fundo e à direita tem duas figuras maringaenses... palpites nos comentários...

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Zombilly no Rádio # 27 - Elvis Presley

O programa tocou somente músicas “mais rock” do Elvis Presley.
Há várias raridades da minha coleção.
Entre os blocos há comentários sobre a carreira de Elvis Presley, a leitura de um trecho de um livro sobre a origem do rockabilly e também um trecho de uma entrevista concedida por Elvis para uma rádio no começo dos anos 50.

TRACKLIST:
That´s all right
Mistery train
Blue moon of Knetucky
Baby, let´s play house

I´m left, you´re right, she´s gone
Just because
Blue suede shoes
His latest flame
I´m coming home

Hard headed woman
Dirty dirty feelings
Hound dog
Whole lotta shaking going on
Maybelline

All shook up
Devil in disguise
Rip it up
Little sister

ÁUDIO

Parte 1 - 23min28 minutos

Ou baixe aqui.

Parte 2 - 29min51 minutos

Ou baixe aqui.



Zombilly no Rádio - UEM FM 106,9
Data: 9 de janeiro de 2010
Pesquisa e apresentação: Andye Iore
Técnica: Aguinaldo "Guiga"
Coordenação: Paulo Petrini

Um Maringuaça aloprado

A edição 24 do Maringuaça Rockast é garantia de (muitas) risadas.
Algumas gargalhadas até. O motivo é a banda convidada: o Radio Pandas.
O que não é nenhuma novidade, já que onde essa turma passa, apronta.
Assim como foi quando eles gravaram o Zombilly no Rádio, em julho do ano passado (imagem).

Entre as diversas declarações que Erick e Nelson deram em 56 minutos do programa Maringuaça, eu destaquei algumas:
• “Garota acaba com a banda...”, sobre a influência de namoradas na rotina das bandas de rock
• “...cobraram imposto do cachê.... cobraram INPS (!)”, sobre um show que eles fizeram e não receberam todo o cachê combinado
• “... começou como Pikachu...”, respondendo pergunta sobre a evolução da banda.
Entre tantas outras.
Vale ressaltar também a vinheta sertaneja que eles fizeram para o Maringuaça. Enfim, é um programa que merece ser ouvido.

Além do Leonardo D2 e do Mancha, também participou desta gravação o Steve, da banda Salamanders.
Ouça o programa.

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Os seguidores do Clash

A banda americana Anti-Flag lançou uma edição especial que tem uma camiseta e um cupom que dá direito a baixar um arquivo em MP3 com o último disco, “The People Or The Gun”, mais nove bônus, sendo cinco da banda e quatro covers do The Clash.
O curioso é que a camiseta tem os quatro membros da banda no lay out da capa do primeiro disco do Clash. O pacote custa US$ 10.

O som do Anti-Flag é meia boca e tem visual emo.
É mais uma banda americana na linha do Green Day e Rancid, copiando os clássicos punks ingleses.
Mas o Anti-Flag sabe trabalhar muito bem com a internet: a banda tem um site bem bacana, com muito conteúdo para os fãs e com áudios bem simples de ouvir. Clicou, a música já roda.

Sai novo disco de Johnny Cash

Os fãs de Johnny Cash terão um mês de uma espera que parecerá muito longa.
É que chega nas lojas no dia 22 de fevereiro um disco com músicas inéditas e covers gravados pelo mestre do rockabilly em 2002.

“American VI: Ain't No Grave” faz parte do projeto feito pelo produtor Rick Rubin com uma série de discos resgatando a carreira do roqueiro e terá dez músicas:
Aint No Grave, Redemption Day, For The Good Times, First Corinthians, Where I'm Bound, Satisfied Mind, It Don't Hurt Anymore, Cool Clear Water, Last Night I Had The Strangest Dream, Aloha.
A maioria das músicas foi gravada cerca de um ano antes de Cash morrer eum 2003 e há covers de Bob Dylan, Sheryl Crow, Kris Kristofferson, Tom Paxton, entre outros.

Johnny Cash é presença constante no projeto Zombilly, seja no som ou no video.
E em breve exibiremos um documentário sobre a fase gospel do músico.
Saiba mais sobre o novo disco (texto em inglês).

Nova versão de filme de George Romero


Estreia no final de fevereiro, nos Estados Unidos, a refilmagem do filme "The Crazies", feito pelo mestre George Romero, em 1973.
O filme mostra uma pequena cidade do interior, cuja população é afetada por uma toxina que é despejada no reservatório de água que abastece a cidade.
Com isso, os moradores viram psicopatas que saem matando quem encontram pela frente.
Um xerife e os poucos que não são afetados tentam resolver o problema e não serem atingidos pelos que ficam malucos.

A nova versão foi dirigida pelo novato Breck Eisner (que dirigiu episódios da serie televisiva "Taken" e fará o novo "Flash Gordon" em 2012) e teve um orçamento modesto, de apenas US$ 12 milhões.
O filme deve receber o título de "O exército do extermínio" no Brasil.
Na imagem, o cartaz do filme original e o da nova versão.

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Do fundo do baú



(clique para ampliar)

A camarada curitibana Alane (da loja Vitrina) publicou ontem na internet fotos históricas.
As duas acima tem relação com o primeiro show de rock independente em Maringá:
a banda Os Cervejas (de Curitiba) tocou na Yellow, junto com o Lexhare, em 1991.
Na primeira fotos estão: Careca, Darwin, eu, Vlad e Podrão (em pé) e Germano (agachado).
Na época eu nem tinha a loja O Porão ainda.